NASCE O NOVO TEATRO DE ARAXÁ E REGIÃO

Teatro em obras

A obra de construção e montagem do teatro do Centro Cultural UniAraxá chama atenção pela sua imponência e simetria arquitetônica. Um espaço que enche os olhos de quem tem a oportunidade de conhecê-lo, mesmo antes da inauguração.

Todo o trabalho conta com a consultoria de arquitetura cênica da empresa Lazuli, de Belo Horizonte, que desenvolveu projetos de acústica, iluminação e cenotecnia. A arquiteta, Mariluce Duque, diretora da Lazuli, explica que a definição do teatro à italiana veio da necessidade de preencher uma lacuna na cidade de Araxá e micro região. Polo que não possue um palco para grandes espetáculos com esta tipologia. “Seu estilo é à italiana por apresentar a disposição do público de frente para o palco, que por sua vez, se fecha em caixa e comunica-se com a plateia através da boca de cena. É o palco mais difundido e o motivo da preferência está na sua praticidade para as montagens de cenário e iluminação. Além de possuir mais recursos técnicos e operacionais“.

Mariluce Duque

Mariluce Duque

O teatro terá 610 lugares, com o palco medindo 14 metros de profundidade e boca de cena com 13 metros por 7. Dimensões que darão flexibilidade para receber os mais variados espetáculos como dança, teatro, shows, apresentação de orquestras e eventos como as formaturas, comuns dentro da rotina do UniAraxá.  

O produtor cultural João Batista Santos, conhecido como Joãozinho Uirapuru, não vê a hora de o Centro Cultural ficar pronto. “Nesses 25 anos de atividades, inúmeras vezes tivemos que improvisar espaços para apresentações teatrais. Agora, teremos melhores condições de promover a formação humana através da arte”.

Joao Batista Santos e atores

João Batista Santos e atores

Nos fechamentos laterais foram colocados painéis com propriedades termoisolantes para melhorar a acústica. Os cuidados continuam até na cobertura. Entre as telhas a solução encontrada foram camadas de lá de vidro, para reduzir a propagação do som.

Para o músico Tiago Martins, Araxá e região ganharão muito com a inauguração do complexo.” Ter um local como este, com uma acústica de alta qualidade aliada ao conforto de um teatro aberto a comunidade será sem dúvida um privilegio para os músicos.”

Tiago Martins

Tiago Martins

O espaço terá acessibilidade e atenderá todas as normas técnicas do Corpo de Bombeiros, com tratamento acústico e utilização de materiais antichamas.  O Centro Cultural está previsto para ser inaugurado no primeiro trimestre de 2020. A construção é viabilizada graças a Lei de Incentivo a Cultura do Ministério da Cidadania do Governo Federal em parceria com a CBMM-Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração.

ORGULHO DE SER VIZINHO

Orgulho Vizinho

Ainda falta mais de um ano para a conclusão de obra do Centro Cultural do UNIARAXÁ, mas a expectativa já é grande. Isso vale não só para a comunidade acadêmica como também para a cidade como um todo. Principalmente para os vizinhos da obra, ou seja, moradores e instituições que atuam no setor oeste da cidade.

O empresário Mário Marques, proprietário de um hotel ao lado do campus, é um entusiasta do projeto. Ele entende que a iniciativa dará novo impulso ao turismo, principalmente o turismo de eventos: “Estamos nos preparando para esta nova fase, com a possibilidade até de ampliar nosso hotel para atender o publico que irá utilizar esse novo espaço. E o fato de estarmos tão próximos é um ponto positivo para nós.”.

Empresário Mário Marques e Comerciante Jean CarlosEmpresário Mário Marques – Comerciante Jean Carlos

Que tem esse mesmo pensamento são os proprietários de bares e lanchonetes que atendem os estudantes do UNIARAXÁ. Para o comerciante Jean Carlos Catão o funcionamento do Centro Cultural vai trazer mais movimento e elogiou o trabalho feito no local: “Os prédios ficaram bonitos e eu gostei muito do revestimento branco que foi usado externamente”.

Bem de frente ao complexo, fica a Escola Estadual Armando Santos, que conta com mais de mil alunos. Segundo a vice-diretora Livânia Luiza de Paiva, a obra chamou atenção de professores e alunos. “No inicio a gente não sabia o que era e depois quando formos informados ficamos muitos felizes pelo novo espaço. Esperamos futuramente fazer uma parceria para poder usa-lo para palestras, atividades culturais e formaturas”.
Já o aluno João Guilherme está de olho na biblioteca do Centro Cultural: “Será importante tanto para mim como para os outros estudantes que moram no setor oeste, que não precisarão mais se deslocar até o centro para fazer suas pesquisas escolares”.

João Guilherme e Livânia Paiva, da Escola Armando Santos e Henrique Avelar- Dir. Cefet João Guilherme e Livânia Paiva, da Escola Armando Santos – Henrique Avelar- Dir. Cefet

Outra instituição de ensino que atua naquela região é o CEFET que sempre foi e é parceiro do UNIARAXÁ. E o Centro Cultural foi construído ali, bem pertinho. O diretor Henrique Avelar acredita que o novo espaço vai agregar muito e fortalecer a região como polo educacional e cultural. “O UNIARAXÁ está de parabéns e o CEFET se sente orgulhoso desse momento e espera também poder utilizar esse local para realizar seus grandes eventos”

PROFISSIONAIS DA IMPRENSA DE ARAXÁ VISITAM OBRAS DO CENTRO CULTURAL

coletiva-001

No dia 13 de agosto o reitor do UNIARAXÁ, Jose Oscar de Melo e o presidente da Fundação Cultural de Araxá, Fabrício Borges Oliveira receberam representantes dos veículos de comunicação de Araxá para uma entrevista coletiva sobre as obras de construção do Centro Cultural. Também participou representando a CBMM, o Chefe de Comunicação da empresa Tarcísio Cardoso. A abertura do encontro foi na sala do Conselho Universitário onde foi apresentado um vídeo com os detalhes técnicos da obra.

Em seguida os presentes foram convidados para visitar o complexo do Centro Cultural e conhecer de perto todo o trabalho que está sendo feito no local. Com o suporte do engenheiro responsável, Antonio José Guimarães Andrade, a comitiva tirou duvidas, percorreu o teatro, camarins e finalmente a biblioteca. Lá foi servido um coffee break e concedida à entrevista coletiva pelos representantes do UNIARAXÁ.

obras-centro-cultural

O Centro Cultural surpreendeu a todos e terá biblioteca e teatro para atender a comunidade, com um total de 6 mil metros quadrados de área construída. É viabilizada por meio de parceria com o Ministério da Cultura, com o patrocínio exclusivo da CBMM- Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração.

Na obra estão sendo usadas tecnologias inovadoras e os prédios serão adequados às normas de acessibilidade. A previsão de conclusão é no final de 2019.

obras-centro-cultural

TECNOLOGIAS INOVADORAS JÁ SÃO REALIDADE NO CENTRO CULTURAL

paredao-arquitetos-centro-cultural

Quem passa pela Avenida Ministro Olavo Drummond, no setor oeste de Araxá, não imagina as novas tecnologias usadas na construção dos imponentes prédios que compõem o Centro Cultural. As modernas técnicas não são só estéticas, garantem mais qualidade e segurança ao complexo.
Na estrutura de sustentação, por exemplo, foi escolhido o sistema modelado de pórticos, em concreto pré-moldado, similar ao do jogo de montar Lego, que deu mais agilidade à obra.

obras-centro-cultural

O complexo tem mais de 6 mil metros de área construída e irá abrigar teatro e biblioteca. São dois edifícios em arquitetura contemporânea que se contrapõem e se completam.

patio-aberto
Como uma ágora grega, o pátio aberto convidará e reunirá o público vindo da Av. Ministro Olavo Drummond.

TEATRO

As paredes inclinadas da fachada são inspiradas nos paredões da Serra da Canastra, uma criação dos arquitetos Roberto Andrade e Roberto Maccheroni.

paredao-arquitetos-centro-cultural

O revestimento externo escolhido possibilita projeção de imagens e luzes, valorizando o ambiente. Nos fechamentos laterais serão colocados painéis com propriedades absorventes e termoisolantes, cobertos com aço galvanizado para melhorar a acústica do teatro. Cuidado que continua até nos mínimos detalhes. Na cobertura, a aplicação de telhas trapezoidais, chapas metálicas e entre elas camadas de lã de vidro, uma massa de fibras que reduz a propagação do som.

la-de-vidro
Lã de vidro utilizada na obra.

No arrojado teatro com capacidade para 630 pessoas a estrutura física aliada aos recursos técnicos e operacionais possibilitarão a montagem de grandes e pequenos espetáculos. Na lateral, quatro pavimentos abrigarão os camarins, salas de aquecimento e administração.

BIBLIOTECA

Já faz parte do passado a ideia de biblioteca como um lugar sombrio, que apenas guarda livros. Hoje esse espaço passou a ser ponto de convergência com opções interativas para todas as gerações. É com esse conceito que a biblioteca do Centro Cultural irá atender toda a comunidade de Araxá e região.
Para facilitar o acesso ao acervo e promover ainda mais o gosto pela leitura, entra em cena a tecnologia de ponta. A unidade está preparada para receber ferramentas de identificação automatizadas que vão permitir no futuro que o próprio usuário retire e devolva o seu livro sem depender dos funcionários. Isso será possível por meio de terminais de autoatendimento e autodevolução que funcionarão integrados ao software já adotado no UNIARAXÁ. Para isso, será preciso apenas um cadastro. “O sistema estará preparado para funcionar 24 horas por dia, todos os dias da semana, proporcionando mais agilidade e praticidade”, esclarece a diretora da biblioteca Maria Clara Fonseca.

Bibliotecas

Além de aumentar em quatro vezes a área atual o novo local permitirá a renovação e ampliação de parte do acervo, composto hoje por 60 mil volumes e 30 mil títulos. Outra vantagem será as grandes aberturas em vidro com proteção acústica. O acesso à biblioteca é marcado por um hall de pé direito triplo, situado entre duas varandas térreas, que poderão ser usadas para eventos culturais.
O Centro Cultural está previsto para ser inaugurado no ultimo trimestre de 2019 e será adequado às normas de acessibilidade. A construção é viabilizada graças a uma parceria com o Ministério da Cultura, via Lei de incentivo a cultura, com patrocínio da CBMM-Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração.

Obra do Centro Cultural é referência para estudantes de engenharia

foto-materia-visita-cefet

Alunos do curso de engenharia civil do UNIARAXÁ transformaram o canteiro de obras do Centro Cultural numa extensão da sala de aula. No dia a dia, eles colocam em prática o aprendizado teórico e com isso ganham mais experiência para quando chegar a hora de ingressar no mercado de trabalho.
Laiz Roberta Rodrigues dos Reis está no nono período e faz estágio numa empresa que é responsável pela execução da alvenaria do teatro. Para ela, esse contato diário agrega importantes conhecimentos: “Com essa vivência, tomando decisões rápidas, a gente se torna um profissional proativo. E isso vai melhorar o meu comportamento profissional no futuro”.

E os ensinamentos aprendidos na construção voltam para ser aplicados em sala de aula, numa troca importante para o aluno. O estudante Luis Fernando Aguiar, do nono período, garante que a atuação no projeto fez aumentar o seu interesse pelo curso: “A gente passa a ter outra visão, ganha mais bagagem, entendendo melhor todos os processos”.

O prédio fica do lado do campus e beneficia também alunos do CEFET- Centro Federal de Educação Tecnológica, que tem uma unidade naquele setor da cidade. Guilherme Rodrigues de Melo estuda edificações e decidiu aproveitar seu tempo livre para fazer esse treinamento: “Eu penso um dia ser engenheiro e com essa experiência estou conhecendo várias áreas da engenharia e vendo com qual terei mais afinidade, para no futuro fazer a melhor opção”.
A grandiosidade da obra e as tecnologias inovadoras que estão sendo aplicadas chamaram atenção de alunos de outras cidades do estado. Amanda Fernandes faz engenharia no campus da Universidade Federal de Viçosa, em Rio Paranaíba, cerca de 140 quilômetros de Araxá.

A distância não foi problema para ela, que teve motivos de sobra para escolher o centro cultural para fazer seu estágio: “Aqui eles saíram do padrão de construir em concreto armado para usar métodos construtivos diferentes e isso para quem está estudando é uma grande oportunidade para aprender novas técnicas”.

O prédio do Centro Cultural está previsto para ser concluído em 2019 e será adequado às normas de acessibilidade. A construção é viabilizada graças a uma parceria com o Ministério da Cultura, via Lei Rouanet com patrocínio da CBMM- Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração.

O Centro Cultural será um marco na nossa história”, afirma reitor do UNIARAXÁ José Oscar de Melo

foto materia 2

“Orgulho e alegria de toda a comunidade do UNIARAXÁ. A sensação é de dever cumprido quando pensamos nos benefícios que o centro trará para toda a comunidade.“ Esses são os sentimentos do reitor do UNIARAXÁ, professor José Oscar de Melo ao ver o prédio do centro cultural sendo erguido.
O complexo terá mais de 6 mil metros de área construída. Contará com uma moderna biblioteca de 2.600 metros quadrados e um arrojado teatro com 500 lugares. O gestor do campus acredita que a estrutura poderá abrir portas para mais conquistas: “Abre a possibilidade para a vinda de novos cursos tecnólogos e de graduação, voltados para o setor. Com isso promovendo inclusão e gerando oportunidades. ”
O reitor destaca o papel importante desempenhado desde o começo pela CBMM- Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração, patrocinadora do projeto através da lei Rouanet, do Ministério da Cultura. “Fica aqui registrado o nossos agradecimentos à empresa, que não mediu esforços para que a construção do centro cultural.”
No comando da Fundação Cultural de Araxá, entidade mantenedora do UNIARAXÁ e como vice-reitor, o professor Fabrício Borges Oliveira lembra que a obra ao longo do tempo foi conduzida por diferentes mãos. “É uma construção coletiva e democrática. Não só do UNIARAXÁ, mas principalmente da sociedade. É uma demanda que existia no município da parte educacional por espaços para desenvolvimento do conhecimento e da área artística. Além de receber espetáculos, shows e palestras, o diferencial é que o local estará aberto para receber mostras, exposições artísticas e culturais. ”
Fabrício entende que o complexo irá valorizar a área de inserção do UNIARAXÁ como um todo, abrigando ainda a comunidade em que ele esta inserido. “É conseguiremos isto fazendo com que o centro seja uma área de convivência permanente em termos de ações.”
Pensamento compartilhado pelo reitor José Oscar de Melo que destaca o papel desse novo centro do conhecimento de Araxá. ”Com o centro poderemos transmitir e gerar conhecimentos que antes não seriam possíveis de ser realizados no município, devido à falta de infraestrutura física adequada. Dando vazão ao setor artístico e cultural de Araxá e região que tem registrado expressivo crescimento.”

Funcionários da biblioteca visitam obras do Centro Cultural

foto materia 1

Conhecer melhor a nova casa. Foi com esse espírito que os funcionários da Biblioteca do UNIARAXÁ foram ver de perto a construção do Centro Cultural. O grupo foi recebido pelo engenheiro civil responsável, Antonio José Guimarães Andrade, que primeiro mostrou as plantas, projetos e explicou cada detalhe da obra.
O próximo passo foi ver na prática o que está sendo feito. Em meio ao vai e vem dos operários, já que o trabalho não para, os colaboradores da biblioteca percorreram todas as áreas que vão compor o futuro centro. Principalmente, é claro, o local onde irão trabalhar que tem 2.600 metros quadrados.
A coordenadora Maria Clara Fonseca lembrou que foi feito um estudo e tudo foi planejado junto aos arquitetos para uma melhor utilização do espaço da biblioteca. “Pensamos numa distribuição inteligente do acervo para dar mais conforto aos usuários, seja para leitura individual ou em grupos. Novas obras serão adquiridas para reforçar nosso acervo e atrair ainda mais usuários.”
E vai além dos horizontes regionais já que com as inovações tecnológicas qualquer pessoa, independente do local que está poderá acessar, via internet, o acervo da biblioteca.
Para Maria Clara andar pelas obras deu a certeza de que o centro cultural será um marco para a cidade e região. “Será um espaço nobre para a comunidade e irá se tornar um ponto de convergência do conhecimento, das artes e literatura.“
O centro cultural será adequado às normas de acessibilidade e está previsto para ser concluído em 2019. A construção está sendo viabilizada em parceria com o Ministério da Cultura, via Lei Rouanet com patrocínio da CBMM- Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração.

Início da Construção do Centro Cultural Uniaraxá foi a principal Notícia de 2015

Gilberto3-300x232

Nesta semana, o UNIARAXÁ conclui o TOP 10, com a notícia que mais mereceu destaque no ano passado, envolvendo a Instituição. Para relembrar, o Grupo de Gestores do UNIARAXÁ elegeu as dez principais notícias da Instituição que foram destaque em 2015. Na matéria de hoje, o destaque é a solenidade realizada no final do mês de setembro de 2015, em que o UNIARAXÁ e a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) deram a notícia à comunidade de Araxá e região sobre a efetivação do processo de con strução do do Centro Cultural do UNIARAXÁ.

Veja a matéria completa no Site do Uniaraxá – Saiba +

Início da construção do Centro Cultural Uniaraxá foi a principal notícia de 2015 para a instituição

Valter1-300x225

Nesta semana, o Uniaraxá conclui o TOP 10, com a notícia que mais mereceu destaque no ano passado, envolvendo a Instituição. Para relembrar, o Grupo de Gestores do Uniaraxá elegeu as dez principais notícias da Instituição que foram destaque em 2015. Na matéria de hoje, o destaque é a solenidade realizada no final do mês de setembro de 2015, em que o Uniaraxá e a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) deram a notícia à comunidade de Araxá e região sobre a efetivação do processo de construção do Centro Cultural do Uniaraxá.

Veja a matéria completa no Diário de Araxá – Saiba +

UNIARAXÁ anuncia início das obras do Centro Cultural com apoio da CBMM

DSC01346-300x225

Um novo espaço com uma nova proposta, totalmente equipado didática e tecnologicamente com livre acesso à toda comunidade de Araxá e região, esse é o Centro Cultural do UNIARAXÁ. Com o lançamento do início das obras na noite da última terça-feira, 29, o Centro do Conhecimento será um espaço moderno, que abrigará biblioteca, espaço multimídia e ambientes destinados à exposições culturais, abrigará também um anfiteatro com capacidade para 500 pessoas. A obra está orçada em R$ 25 milhões, deve ser entregue em quatro anos, e será totalmente patrocinada com recursos da Lei de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet, com o apoio da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM). Continue lendo “UNIARAXÁ anuncia início das obras do Centro Cultural com apoio da CBMM”